Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

asimplesvidadejoaorapaz

É o João que é um rapaz que tem uma vida simples.

17
Abr13

dor alvorada...

asimplesvidadejoaorapaz

e na viragem...

repentina...

que calma...

que neblina...

a loucura de ser normal...

a normalidade intemporal...

rebeldia estrafegada...

brilhantina amordaçada...

o olhar de quem destoa...

na complacência de quem perdoa...

no girar imóvel do novo mundo...

entranhar serenas coisas num segundo...

revolver...

no revólver bem guardado...

no gatilho acomodado...

questionar pelas coisas mais valentes....

bem mais doidas mas contentes...

menos grilhetas mais correntes...

e todavia indecente...

pois tudo havia na corrente...

abetoar o últimos dos coisinhos...

lembrar de que são feitos os soninhos...

placidez, embriaguez... outra vez???

desfaçatez...

desfaça tudo...

eu não faço nada...

nem pé nem mão quebrada..

nem terra nem alma magoada...

nem ardor nem nova alvorada...

nem nada...

caminho...

sozinho...

com todos...

com os meus...

com modos ateus...

sozinho...

caminho...

na alma abençoada...

na mão cheia de nada...

um estranho odor de alvorada...

uma estranha dor magoada...

 

http://www.youtube.com/watch?v=ZB66fa5qm34

 

 

 

 

19
Fev13

3 outras coisas...

asimplesvidadejoaorapaz

tem-me acontecido una cena extremamente espectacular... não sei se também já vos aconteceu... eu vou assim a andar descontraído e calho a passar por um espelho e: "uou eu sou mesmo lindo de barba por fazer (sim, no meu caso a barba faz-se e não se desfaz como com os restantes comuns mortais, se no caso deles a barba empata e eles vão-se desfazer daquele empecilho, no meu caso tudo o que seja para modificar a minha aparência é considerado arte, e a arte faz-se não se desfaz, logo eu faço a barba, é arte, é lindo, sou eu) devia andar mais vezes com a barba por fazer..." então ainda tento adiar o inevitável fazer da barba, mas então o curioso, o inaudito acontece, eu começo a fazer a barba e quando já estou a acabar... "uou mas eu ainda sou mais lindíssimo de barba feita... uou como é possível ser tão lindo..." e depois fico aí uns 10 minutos a contemplar a minha beleza e depois vou à minha vida...

 

tenho ouvido Carlos do Carmo... tem sido bom... refrescante pegar nos velhos fados e ouvi-los, profundo também... fico triste não poder vos mostrar... vos dizer... vos explicar a minha ligação ao fado e em especial ao fado de Carlos do Carmo... dos trinta e tal fados que tenho ouvido enquanto treino, destaco dois com letra de António Lobo Antunes e música de José Luís Tinoco, "Canção da Tristeza Alegre" "Mar Menor"...

 

e de Carlos do Carmo para Marcia num fininho... eu adoro "A Pele que há em mim" da Marcia em especial com o J.P. Simões... já me tinham mostrado a música muito antes de ela vir a ser conhecida do grande público, mas a nova versão... lindo... eu adoro o timbre e a interpretação do J.P. Simões e o contrabalanço que faz com a Marcia... infelizmente não sou o maior dos fans de J.P. Simões... com muita pena porque este gajo com este timbre e capacidade interpretativa pode cantar tudo... gosto dele a versão da "Inquietação" do José Mário Branco (que já escreveu várias letras para o Carlos do Carmo), mas que mesmo assim não há inquietude como a do próprio José Mário Branco... depois tive a oportunidade de ver a entrevista da Márcia ao Bairro Alto da 2 e no alto do meu pretensiosismo, achei que entendi tudo, todos os promenores, todos os sentimentos e dores e frustrações e tudo, que ela sentiu quando fez a música...ela contou a história, lembrava-se perfeitamente do dia e da hora e de onde vinha quando lhe apareceu esta canção... e eu cá dentro da minha alma eternamente apaixonada... achei lindo...

 

http://www.youtube.com/watch?v=LrNz37uc7kc

 

http://www.youtube.com/watch?v=J5SvR0ThrZs

06
Out12

a alma que reclama

asimplesvidadejoaorapaz

coincidências... é sempre um bom ponto de partida para um filme... quantos filmes não transpoem a casualidade da coincidência para algo bem mais engenhoso... dejá vu... expressão francesa e tal que quer dizer qualquer coisa como já visto... quantos filmes não pegam no dejá vu e fazem dele um reflexo de uma realidade que está para lá da nossa percepção... já tive a minha quota parte de ambos... destino... dizem os entendidos nessa coisa do destino que ele já está traçado... haverá sobre nós alguém que escreve direito por linhas tortas e portanto o destino traçado e escrito é fatal... não haverá volta a dar... lá está, fatal como o destino... eu sorrio... vejo por vezes tanta desgraça por aí que custa-me a acreditar que alguém traçasse tão negro destino a tantos inocentes que sofrem... que sofrem por vezes às mãos de ilustres crápulas a quem o destino lhes sorrio e sorrirá... fui ensinado a acreditar na força de cada um... no destino que cada um constrói para si... afastado de tudo o que é imaterial, ou irracional, ou que não se vê... andei muitos anos a tentar perceber porque é que tudo tinha de ser assim, tão curto, tão condicionado, tão momentâneo, tão efémero, tão fugaz... pois se não fosse, alguém se preocuparia em viver, em arriscar, em mergulhar... vivemos a termo, sem sequer termos a percepção desse termo, ou se a temos é porque estamos mal... então porque não acreditar que os dejá vus desta vida têm um brilho especial que vem do fundo de algo que não se vê mas que eu acredito que exista... a nossa alma...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub