Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

asimplesvidadejoaorapaz

É o João que é um rapaz que tem uma vida simples.

31
Jan17

dança e não só...

asimplesvidadejoaorapaz

até aos meus ouvidos soa a heresia, mas ainda hoje vou tomando consciência do quanto te amei, do quanto te amo... é proibido... mais do que o viver, dizê-lo... recordá-lo... sendo cículos ou círculos viciosos, entre o partir e o voltar há sempre lugar para ti... nunca há lugar para ti mas estás sempre presente... se tudo ficou para trás, se as coisas que foram, são aquelas que sabemos, porque é que as coisas novas te trazem de volta??? São as coisas que me fazem sentir... sentir o que sinto por ti... independentemente de tudo, das voltas que o mundo dê, das pessoas que conheçamos, dos filhos que criemos, da(s) família(s) que edifiquemos... E eu quase que aposto que nunca te disse que te amo... não interessa o que se sabe ou o que se subentende... ou até e agora o que se escreve... porque dizê-lo seria pôr em causa os planos as regras e a vida... se o dissesse não poderia voltar atrás, não te poderia dar o espaço para me deixares... e se nunca o disse e se nunca o ouviste, quem sou eu para o escrever agora??? sem dúvida uma grande heresia... há coisas que não se dizem... desculpa, mas se te pudesse dizer que te amo diria...

 

 

07
Jan17

venham outros setes

asimplesvidadejoaorapaz

olá!! começo por me apresentar, sou eu!! e é interessante que chegado a este dia em concreto e não a outro, não sei bem o que dizer... muito coisa me passou pela cabeça... não hoje, mas quando calha... e calha muitas vezes... umas mais intrincadas, outras mais simples, outras mais amargas, outras poéticas e ou sonhadoras... algumas escrevo-as... para quando chegar a altura... não este ano que passou mas sim nestes anos que passaram...falamos a partir de uma certa altura... nem podemos falar a partir de uma determinada data... existem algumas datas para algumas coisas... coisas que foram mortas... não morreram per si, mas foram assassinadas... a bem do bem comum e da paz e ordem social... mas enfim, dizia eu que as escrevi, mas chegando à data e chegando também à data de hoje ficam por aí... as que estão escritas ficam numa cena que diz "rascunhos" e em sítios conhecidos comentados e utilizados... as outras ficam na mente ou na alma ou no coração prontas a serem riscadas, total ou parcialmente... ou não... não depende de mim, depende de uma identidade divina que se chama "sentimento" que não controlo e desconfio muito daqueles que o controlam... não quero com isso dizer, que com todos estes anos não sei viver com o sentimento contido... está lá mas ninguém desconfia... então as coisas que não tinham data para emergir e aguardavam autorização, simplesmente não estão autorizadas a fazê-lo... categorizadas em algo altamente confidencial, não queiramos quebrar protocolos!! e 7, que dizem os entendidos em simbologia e isso, é o numero perfeito, serviu e serviria para tantas coisas... mesmos aquelas que lá se encontram em "rascunhos" e aquelas mais além também... pesquisas houveram... uma para cada ano... listas também... pódios e menções honrosas... citações... poemas bárbaros... eu sei lá... e pensei: "vou só pôr 7 coisas minhas"... pode ser que interessem a alguém... e pensei em explicações... teoremas e ensaios sobre coisas sobre cada coisa... ou então só as coisas paradas, falando por si só... e mais pensei, "e se te calasses??" não isso também não... isso seria uma mentira... calar só por calar ou para fazer ou tentar fazer ver a alguém que estou calado... talvez até acreditassem que este seria o meu novo eu... um gajo que de tanto estar calado, não teria nada a dizer... e que ao limite não existiria mesmo... 

 

lianas,

pontes Himalaias,

deslizes,

vertigens blue,

pedras,

purple pó do deserto,

frio,

no fundo vazio,

uma mão,

um carro senão,

um carinho,

um carrinho,

uma carinha triste,

uma amargura laroca e....

e a locomotiva exala os seus primeiros vapores ...

num sobe e desce de pouca amplitude...

são quentes os raios dos velhos torpores...

 

 

foram só uns minutos longos que passaram entretanto...

podiam ter sido sete que nunca seriam poucos...

mais virão!?!?

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D