Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

asimplesvidadejoaorapaz

É o João que é um rapaz que tem uma vida simples.

21
Jul15

sorriso assim

asimplesvidadejoaorapaz

começamos e acabamos em sorrisos...

por vezes sorrisos que terminam em gargalhadas...

outros que escondem algo mais....

sorriso por ti...

sorriso que nem começa e nem acaba...

num sorriso se vive e se morre...

sorriso que eterniza o amor...

perdido entre sorrisos me encontrei num só....

sorrio por tudo...

sorrio por mais...

por quem vem...

por quem nasce....

por quem nunca foi...

sorrirei ao contemplar o sorriso dos puros...

sorriso com laivos de outros tempos...

sorriso com travo a vida nova...

que a vida te sorria como a mim...

que sorrias... sempre... até ao fim...

 

 

14
Jul15

e assim se faz a vida!

asimplesvidadejoaorapaz

venho aqui hoje e agora, como já vim umas tantas outras vezes, mas não tenho vindo nos últimos tempos... ou seja vir escrever quando tenho tudo para fazer, sem tempo para o fazer e sem força e vontade provocados pelo cansaço extremo de sol e loucos e tudo... mas na verdade aqui estou... já muito falei deste divisão do mundo em dois em grosso modo... por vezes subdividido em muitos, mas fiquemos pelo forte, pelo essencial... podia eu ter vivido a vida de duas formas e já seria uma grande experiência... até terei vivido, mas existe sempre uma parte que parece mais real do que é ou foi e outra que parece mais sonho do que foi (essa já não é)... no meio disso tudo eu continuo a ser tudo... não há nada que não passe por mim e não fique, em gosto... e já é bom...

então eu chego aqui e escrevo o que escrevi, porque queria dizer que eu teria ido a um sítio na madrugada de 11 e teria sido muito feliz.... mas não fui... e irei na noite de 17 a um sítio e serei feliz também... mas não serei o feliz que teria sido se tivesse ido ao sítio da madrugada de 11... e se tivesse ido ao sítio da madrugada de 11 até poderia ir ao sítio da noite de 17 e ser feliz, mas nunca feliz como o feliz de ir ao sítio da noite de 17 sem ter ido ao sítio da madrugada de 11...

quer dizer que eu sou sempre feliz vá a onde vá... e os outros também serão... irem eles onde forem... mas na verdade nem todos serão felizes comigo...

às vezes ponho-me a pensar que gostava disto ou gostava daquilo, se isto ou aquilo... não dá, não há ses nem há gostos...

é fatal como o destino... está traçado!!

e depois há outras merdas... como uma filha que tem saudades de um pai... e quem diz filha diz filhos... 2 ou 3 ou muitos... e quem tiver filhos que têm saudades do pai bem pode não ir a lado nenhum sem eles que será sempre feliz...

eu terei sempre saudades da minha avó... mesmo quando tenho a sorte de a estar a beijar e a abraçar estou a morrer das saudades que vou ter...

a vida é simples André...

 

08
Jul15

eu não acredito mas que existe existe...

asimplesvidadejoaorapaz

Eu sinto-me porque sou o último grande herói dos tempos modernos passados... resquícios de um tempo que não volta... um verdadeiro moicano de uma sociedade paralela que nunca existiu... Homem/animal  humanizado embrutecido pelas coisas terrenas... modelo dos homens que não voltam... poço sem fundo de virtudes e defeitos e virtudes... conjunto de fortalezas e sorrisos e vontades que se multiplicam e se propagam e convencem... eu gosto de mim... gosto daquilo que fui... não de tudo mas do que fui... o que pareço ser hoje é algo de muito complexo... não é palpável ou visível... não é transparente... nunca será... é uma sombra uma penumbra... um vulto... mas cheio... profundo... está lá tudo de mim... mas nada aplicado à realidade... assim como num limbo, num compartimento escondido, numa irrealidade impraticável... não há nada que me resgate de qualquer coisa para qualquer lado... e nós brincamos... e eu brinco... como se fosse possível que por detrás de meras linhas e escritos efémeros estivesse o verdadeiro e único e último Rei dos Homens... pudesse o mundo saber... eu não diria...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D