Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

asimplesvidadejoaorapaz

É o João que é um rapaz que tem uma vida simples.

30
Mai12

tesouro

asimplesvidadejoaorapaz

Ânsia...

isto da vida tem com cada coisa...

acreditar ou não acreditar??

falar, conversar...

ponto de partida para mudar!

será? amor... ai o amor...

procurar...

como quem procura água mais que ouro,

amar...

fosse o amor o maior tesouro...

são estradas...

amplas, rápidas, arejadas...

não são ruas!!

as minhas, aquelas, as tuas...

becos escuros, profundos, onde estão??

não sei... fugiram, esconderam-se ou então não!?

deste novo velho e já batido coração...

 

13
Mai12

the end

asimplesvidadejoaorapaz

já falei aqui de algumas coisas... umas porque sim, outras por urgência de mim... mas, sempre que aqui vinha, não falava sobre... e não fui falando... falava de outras coisas sem importância sequer ou pelo menos sem tanta importância, ou então com muito mais importância... depende de muita coisa depende de tudo... de à uns tempos para cá, foi crescendo a vontade, e a consciência que o não falar poderia querer dizer muito, ou tudo... pensava fazê-lo... já não o vou fazer... para sempre... morreu... ninguém morreu, o mundo continua igual... mas eu não... fica a vontade de falar sobre o que já não existe... na verdade tudo o que existiu oficialmente nunca existiu a partir talvez de ontem ou hoje, ou talvez até antes mas sem a minha consciência disso... que importância têm???? nenhuma, não existe!!! toda, mas não existe!!! e então cai o peso da idade, de sermos quem somos como somos e continuarmos a ser... mas eu sei que algo que não existe é muito em mim para eu ser exctamente o mesmo... depois, todas as coisas do agora condicionam a percepção das coisas, da coisa, do desfalecimento, da morte, do que nunca se assumiu para além de espaços fisicos e outros... e eu terei e serei o mesmo... como é possível??? sermos exactamente os mesmos perante a morte do que nunca existiu??? é de loucos... é absurdo.... deixar cair os Revelry e os I want you da vida para erguer os Betterman tão pesados que até custa a respirar e nos faz ansear pelo espaço.... os campos ou o mar...

por vezes acho que as coisas não deviam ser assim... é demasiado duro dar sempre tudo e mais... mergulhar sempre mais fundo, saltar sempre mais alto, correr sempre mais depressa... sei que ninguém entende, sei que ninguém saberá, sei que não o direi assim, mas peço para um dia morrer em vez de desvanecer...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D