Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

asimplesvidadejoaorapaz

É o João que é um rapaz que tem uma vida simples.

13
Abr10

um dia escrevi isto:

asimplesvidadejoaorapaz

estava a dar uma volta pelos Blogs quando encontrei um "eu" alguém que não "eu" eu, e ler as algumas coisas desse "eu" fez-me lembrar um outro "eu" eu mas muito antigo... nos fins do século XX e primórdios do século XXI... resolvi a propósito de todos essa confusões de "eus" colocar aqui algo que eu escrevi há um par de anos, afinal as vidas de todos os eus davam um livro ou um filme, nem que seja para eles (nós) próprios...

 

olho para trás para os últimos 18 meses e... acho que foi realmente a última etapa do princípio da vida!!! Contamos mais coisa menos coisa 28 anos de intensa intensidade de vida, por vezes demasiado intensa, houve memórias que pura e simplesmente apaguei e outras vivências que ignorei, é muito mau depois constatar que o que para mim foram passagens para outros foram marcos na vida... tenhos segredos, tenho demasiados segredos, tenho meias verdades, demasiadas meias verdades, e mentiras também... tenho saudades de quem me indicou o caminho obrigado por todo o vosso amor e carinho!!
Tenho também muitas desculpas a pedir, mas não vai dar não posso tentar redimir com palavras doces os erros do passado e também de que serviria... já vão ter de viver comigo na memória...
Agora era de minha vontade escrever quem passou na minha vida e de uma forma ou de outra ficou por cá nem que seja em recordações, como eu gostava de chegar ao pé de "ti" e abraçar-te...
Há que arrumar o armário e deitar muita coisa fora, não sei por onde começar... talvez deitar fora estas imensas vidas duplas que fui construindo e misturando com a minha Vida aquela que me pertence, me preenche e que eu quero seguir...
Agradeço à família não podia pedir mais e melhor... agradeço ao meu amor por tudo, por ser simplesmente a mulher impressionante que é e por me fazer estar completamente apaixonado mesmo ao fim de tanto peso de vida, lembro-me como tivesse acabado de acontecer a primeira vez que te vi, que nos beijámos, que nos zangámos, e até da primeira vez que reparei no teu olhar de incerteza depois de todas as certezas... eu disse-te "isto vai ser muito complicado"... mas podia ter ficado por aqui e eu já não seria o menino mau que sou, esperemos que fui... fiz muita asneira, e fiz asneiras que não o foram, foram demasiado importantes para mim, essas sei perfeitamente quem são, podiam ter sido a minha vida mas não foram...
Não podia ir ao programa da Teresa Guilherme nem sequer poderia responder à primeira pergunta tenho demasiados fantasmas... que me vão perseguir para sempre, não faz mal estamos cá todos para prestar contas no fim!!
Todas as nossas vidas davam o livro, a minha já dava um livro lixado, eu ia gostar de o ler, pode ser que um dia o escreva para lhe pegar fogo a seguir... 
Milhares de músicas, milhares de filmes, milhares de livros, milhares de noites,milhões de desilusões, milhares de vitórias, milhares de conhecidos, milhões de olhares, milhares de beijos, dezenas de mulheres, dezenas de amigos, alguns amores, loucas paixões, sorrisos a montes, lágrimas também, muito por dizer, pouco por fazer (mas parece que ficou tudo por fazer) tanto e tão pouco e eu sou só um com só uma oportunidade...
O Simples é um monte de reticências, o Simples também faz parte, o Simples também já me deu respostas certas, mas também já me fez correr atrás de sonhos cor de rosa e lutar contra moinhos de vento, o Simples é o meu Sancho Pança, companheiro das desventuras....
A vida passou a correr, que injustiça foi rápido demais, nem deu para saborear como deve ser, mas sei que a partir de agora será ainda mais a correr, terei que ser eu a desacelerar e concentrar-me mais... serei capaz??
Detesto deixar para trás quem vai ter que ficar... detesto deixar assim o Simple sozinho sem voz e sem papel onde escrever, não te chateies também nunca pretendemos ser pretenciosos... não é amigo?!
Para ti: quando nos encontrarmos por aí na vida eu prometo um sorriso... e vamo-nos encontrar o mundo é demasiado pequeno para tal não acontecer... e quem sabe se não direi:
"Prazer!! eu sou..."

 

E falava eu em desacelarar e concentrar-me mais... de lá para cá existe um "mundo" percorrido, agora aparentemente chegou mesmo a altura de "desacelarar"... será????

Eu acho que é desta....

 

05
Abr10

Ainda sei que se chamava Emma...

asimplesvidadejoaorapaz

Ainda chavalinho, comecei um "ritual" que perdurou algum tempo e do qual retenho as melhores recordações desfocadas da minha vida... das outras tenho muito melhores...

Todos os anos ia com os meus amigos (mais velhos) para Espanha, concretamente para El Puerto de Sta. Maria no fim de semana do Grande Prémio de Moto GP em Jerez de La Frontera. Talvez a maior não organizada concentração de motas na península Ibérica!?!

Embora todos gostassemos de motas (uns mais outros menos), o verdadeiro chamamento seria o das gajas, sobretudo espanholas. Contar aqui episódios dessas nossas aventuras Andulazas seria uma tarefa Hérculeana, mas posso um dia acabar por escrever aqui algumas... Hoje limito-me à Emma a única que tem nome e também imagem (embora já um pouco esquecida com o tempo)...

Abril de 2000 meu 2º ano de Sta. Maria, chegamos por volta das 12:00 horas ao parque de campismo, na altura ainda dava para entrar às escondidas, logo não pagamos todos, só os carros e alguns tripulantes (com os anos o controlo apertou e deu origem às famosas pulseirinhas às corzinhas...), rapidamente monta-se o que se tem a montar (espanholas ainda era cedo para se montar) e bora aí que se faz tarde a pé até ao centro que para cá desgraçados como viríamos ninguém iria a conduzir, primeira paragem "ROMERIJO" marisqueira de produção em série, célebre pelas torres de copos de cerveja e pelo cantar da "Portuguesa"... aí se começa os primeiros convívios luso-espanhóis sempre com aquela rivalidade mas sempre em clima de festa louca, bora de rodadas ora pagas tu ora pago eu, quem é agora a ir buscar marisco??? -  Trás biquerones!! Trás camarão do maior e calamares!!! E o som constante dos ráteres e dos burnout´s. Começa a noite e eu em grande... o meu Luís: - Johnny bora dar um giro... - Ele reparou no nosso andamento e apercebeu-se que podíamos ficar todos KO... tinha razão!!! Mais uma e eu amochava ainda a noite era uma criança... Fomos beber um cafézinho ao Delta (único sítio onde tinha do nosso café e à portuguesa) e começamos a noite propriamente dita no "Palácio". Era a loucura de gajas... espanholas lindas e produzidas e loucas e simpáticas... o costume em Sta Maria... sei que travámos conhecimento com umas malucas e daí para a frente foi correr os bares e partir para a cóbóiáda com as gajas...  tenho que acelarar que quero ir ver o Benfica...

No dia seguinte pela tarde dá-se uma confusão na avenida com uns putos e com o pessoal motard em frente ao Romerijo... duas espanholas (uma delas linda a Emma) estavam ao pé de nós fazia tempo... começámos a conversar, ela disse-me que se lembrava de me ter visto na noite anterior no Palácio mas que não tinha dado para se meter comigo pois eu já estava entretido... sei que começámos a conversar e a passear pelos bares por volta das 5 da tarde e foi até de madrugada... Dizia-se modelo, gaja da sombrinha do Alex Barros da Honda Pons propriedade do Sito Pons, salvo erro... de memória e de sabedoria...

Durante 3 anos quando ia para Sta Maria sabia que nos iamos ver... falávamos ao telemóvel mas nunca nos vimos para além dos famigerados fins de semana de Grand Prémio de Jerez devido ao controlo apertado dos meus movimentos por parte da minha patroa... até que estive dois anos sem lá ir e sem dizer nada... oportunidade essa que os meus amigos aproveitaram para lhe contar que aqui por Portugal eu era bem "controlado", algo que ela prórpia já suspeitava... Quando voltei a Sta Maria anos mais tarde nada de Emma... ainda liguei e mandei mensagem e procurei-a pelos sítios do costume "Palácio" Bar & Co" "La Pescaderia" "a Pontona" e nada...

Tipicamente Andaluza... morena, alta, olhos verdes, cheia de personalidade e confiança, divertidíssima... Emma!!!

Muitas gajas "conheci"eu em Sta Maria, mas não me lembro do nome de  nenhuma a não ser o da Emma, não por coincidência mas porque ela era mesmo "uma mulher especial"...

Nos Homens no meio da sexualidade à flor da pele, da conquista e das loucuras damos por nós a saborear momentos de estranha e singular lucidez emocional...

04
Abr10

um pequeno e inofensivo princípio!!

asimplesvidadejoaorapaz

Todas as vidas têm o seu quê de simples e de complicado!!! A minha tem vindo a ser simplesmente complicada... ou complicadamente simples... não sei bem como a qualificar... Começo hoje e aqui este blog... não sei bem porquê, para quem, e onde irá acabar... talvez amanhã já não me lembre dele, ou não!?!?

Falar de mim, é falar necessáriamente de pessoas e particularmente de mulheres... falar, gostar e viver as mulheres é tão natural como a sede do outro (já dizia o anúncio), nasce verdadeiramente com um homem... se os paneleiros (ou pandeleiros como queiram...) nasceram com o sentido nos homens quem sou eu para os criticar se também eu nasci assim completamente reduzido e seduzido pelas mulheres... lembro aqueles fins de tarde com a Sara dentro da vala a examinar (e a ser examinado) o que havia por de baixo das cuecas... não teriamos mais que sete/oito anos... e as brincadeiras pelos campos acabavam irremediávelmente nas minhas primeiras (espécie) de experiências sexuais, até que os pais dela ou os meus avós lá nos chamavam do nosso "jogo das escondidas"...

Na quarta classe tive seis namoradas... aí rápidamente a modos que percebi pela primeira vez todo o tipo de imensas contradições que vai dentro de um "Homem" quando lida com vários e diferenciados sentimentos de e para várias "mulheres"... Das 6 a Liliana era a 1ª mas a Cláudia gostava mesmo de mim... resgatei-a inspirado pelos filmes ao Ricardo Manuel que já andava no ciclo... grande vitória!!! Mais tarde a Cláudia seria o meu primeiro desgosto amoroso...

Intemporalmente damos o valor às coisas e especialmente às pessoas quando elas deixam de ser "nossas", quando achamos que alguém gosta e gostará de nós para todo o sempre... é total mentira!!! Existe uma janela de tempo e de oportunidade para dois serem felizes... cuidar, gostar, não ter medo de amar, viver incondicionalmente uma paixão... é a forma que te pode levar a ser feliz... Ser feliz não existe enquanto estado mas sim enquanto momento... Nos intervalos da vida existem pequenos momentos em que encontras as razões de estar cá neste mundo (pequenas felicidades)... depois regressas ao dia à dia esperando por um novo pequeno intervalinho... Ou seja, ninguém é feliz!!! Vai sendo...

Nostálgia... este sim um estado que aprecio... sentir ou ser nostálgico é dar valor ao que viveste... é talvez reviver... as tuas recordações respondem-te ao grau de importância das coisas... e reviver só faz mesmo sentido enquanto recordar... viver o que já foi vivido é banalizar, destruir futilizar o passado... aceita-o e segue em frente...

Bom... acho que comecei pela introspecção... o que virá a seguir???

 

Agora vou dar uma corridinha e depois vou até à praia... Ficar em forma que logo à noite vou ter com a minha amante... Um gajo aos (quase) trinta já não tem gajas tem amantes... se possível uma de cada vez para desfrutar como deve ser... Ter uma amante é uma questão de Status e Requinte...

Vai ser foder até de manhim!!! Que tal de requinte???

Já agora e para que não haja dúvidas... todos os homens são uns cabrões infiéis e querem é foder (salvo raras excessões)!!! E todas as mulheres sabem que é assim (salvo raras excessões)!!!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D